Espectrometria de Massa (MS/MS)


Unidade de Espectrometria de Massa (MS/MS)

O IPED APAE de Campo Grande implantou a sua unidade de Espectrometria de Massa, o sistema escolhido foi o ACQUITY UPLC Quadrupole TQD Tandem / MS / MS, sendo o primeiro do Brasil a usar esse sistema.

A Espectrometria de Massa em Tandem é uma tecnologia que permite a triagem de alto volume simultânea de recém-nascidos para doenças metabólicas múltiplas, incluindo aminoacidopatias, distúrbios de oxidação dos ácidos graxos e distúrbios dos ácidos orgânicos.
Esta nova técnica traz ao laboratório da APAE de Campo Grande a possibilidade de triar em uma única amostra mais de 30 Erros Inatos do Metabolismo, que não é possível fazer com a triagem convencional florimétrico, tais doenças incluem a Deficiência da desidrogenase de Acil-CoA de cadeia média (MCAD), Tirosinemia, Leucinose (MSUD), Fenilcetonúria, entre outros.

Por possuir alta sensibilidade e especificidade, a MS/MS reduz consideravelmente o número de resultados falsos negativos e falsos positivos, diminuindo, assim, o número de reconvocação para coleta de nova amostra, além de permitir o diagnóstico precoce e tratamento pré-sintomático de muitas doenças metabólicas que podem evoluir de forma rápida, podendo causar deficiência mental. Outra vantagem deste novo método é a extrema rapidez, o seu potencial garante um resultado finalizado a cada um minuto e meio.

Funcionamento da Espectrometria de Massa em Tandem

A MS/MS é um sistema em que dois espectrômetros de massa são colocados em sequência e separados por uma câmara de colisão que detecta e quantifica compostos nos fluídos corporais e, portanto, ideal para triagem neonatal. Estes espectrômetros são instrumentos analíticos para separar e quantificar os íons moleculares baseados em sua massa/carga (m/z).

Para análise, o técnico utiliza um picote de 3mm de sangue coletado em papel filtro, em seguida este sangue é eluído e ionizado por eletrospray. Os íons são separados por carga no primeiro espectrômetro, selecionados por um programa de computador e passam para a câmara de colisão, onde são fragmentados. Os fragmentos passam para o segundo espectrômetro, onde são analisados e identificados de acordo com a sua massa.

Voltar para cima